quinta-feira, 5 de junho de 2014

Quem sabe um dia

Bom dia, amigos! Tudo bem com vocês?
 
Hoje tem mais resenha! Esse é um dos livros que eu ganhei de aniversário (mostrei todos aqui) e o primeiro presente que li!
 
Ganhei Quem sabe um dia dos meus amigos Vanessa e Thiago, donos da Livraria Folhetim, a mesma que eu sempre falo para vocês e aponto como minha segunda casa.
 
A Vanessa me contou que escolheu esse livro por se passar em Nova York e ela sabe bem que eu amei NY quando estive por lá. Eu adoro livros que nos trasportam e nos apresentam novos lugares e com, Quem sabe um dia, pude sentir um pouco da cidade e matar a saudade!
 
A minha curiosidade aumentou quando vi que a autora é Lauren Graham, atriz da série Gilmore Girls que eu adorava! O livro foi a oportunidadede conhecê-la também como escritora.
 
Vamos lá conhecer a história.  =)
 
 
O que diz a contracapa: *
 
Franny Banks é uma atriz lutando em Nova York, com apenas seis meses para o prazo de três anos que deu a si mesma para ser bem sucedida. Mas até agora, tudo o que ela tem para mostrar por seus esforços é uma única linha em um anúncio de camisolas feias de Natal e um emprego de garçonete degradante. Ela vive no Brooklyn, com duas companheiras de quarto, Jane - sua melhor amiga de faculdade, e Dan, um escritor de ficção-científica, que é muito, definitivamente não namorável. E está lutando por seus sentimentos por um cara suspeitamente charmoso de sua aula de atuação, tudo isso enquanto tenta encontrar um shampoo para seus cabelos que realmente funcione. Enquanto isso, ela sonha em fazer um trabalho "importante", mas parece que ela só consegue audições para propagandas de detergente líquido e comerciais de manteiga de amendoim. É díficil dizer o que vai acontecer primeiro: ela vai ficar sem tempo ou sem dinheiro, mas de qualquer forma, o fracasso significaria enfrentar o fato de que ela não tem absolutamente nenhum habilidade para sobreviver no mundo real. Seu pai quer que ela volte para casa e vire professora, seu agente não vai chamá-la de volta, e sua colega de aulas, Penelope, que parece incentivadora, pode só tornar a competição ainda mais difícil. Quem Sabe Um Dia é uma estreia engraçada e encantadora sobre encontrar a si mesmo, um amor e o mais difícil de tudo, encontrar um trabalho como atriz.

*sinopse retirada da página do livro no Skoob
 
O que eu achei:
 
Comecei me apaixonando pela história. Eu adoro romances leves e a história de uma atriz em busca do seu lugar ao sol em Nova York tem tudo para me conquistar, pois gosto dessas histórias engraçadas com pitadinhas de drama da vida real.
 
Franny sempre quis ser atriz, mas nunca imaginou ser uma daquelas pessoas que não sabe a hora de parar de lutar por algo que nunca vai acontecer. Pensando nisso, se mudou para NY em busca de seu sonho, mas estipulou para si o prazo de 3 anos. Se não conseguisse uma sólida carreira de atriz nesse período voltaria a sua cidade e se casaria com seu antigo namorado.
 
Começamos a acompanhar a história de Franny quando restam apenas 06 meses para o fim do prazo estipulado. Ao longo do livro, vemos a personagem na luta para ser reconhecida por seu talento.
 
Seus dois colegas de apartamento, a divertida Jane e o fofo Dan participam da busca de Franny pela carreira dos sonhos. Além deles, conhecemos também os colegas do curso de teatro e, principalmente James, um dos seus colegas de classe que já conseguiu conquistar seu público no cinema e por quem Franny tem uma irresistível queda.
 
Achei a ideia do livro super legal, mas, muitas vezes ao longo da leitura, achei que os diálogos de Franny foram ficando um pouco cansativos. Ao explicar seu ponto de vista sobre diversos assuntos (emagrecer mais, aceitar ou não aquele trabalho, a roupa ideal...) Franny fala, fala, fala.. e me cansou como leitora (alguém mais sentiu isso?)
 
Por outro lado, impossível não sentir compaixão pela personagem. Ela tem talento e não é notada, o prazo vai chegando ao fim e até o seu emprego na lanchonete foi por água abaixo.
 
Quando o livro foi se aproximando do fim, voltei a me interessar bastante pela história, o que me fez terminar o livro mais rapidamente. Queria saber o destino dos personagens de qualquer forma.
 
O final acabou me decepcionando um pouco, achei que a autora deixou o destino de Franny "no ar", mas acredito que a intenção tenha sido mesmo essa, a ideia de que a vida dela continua, mas sem nós leitores como espectadores.  
 
Não poderia finalizar a resenha sem falar da capa e do capricho da editora com a publicação. Eu fiquei encantada com a capa do livro. Além disso, entre as páginas, temos anotações pessoais de Franny em sua agenda, o que nos deixa um pouco mais próximos da personagem.
 
E vocês, já leram?
 
Com carinho,
 
 
 
 
 
 
 
 
Dados do livro:
 
Nome: Quem sabe um dia
Autora: Lauren Graham
Tradução: Elaine Moreira
Editora: Record
Ano da Edição: 2014
Páginas: 365

10 comentários:

  1. Oi Mari

    Não conhecia esse livro , e também queria conhecer Nova York um dia quem sabe kkk achei legal a resenha mas não costumo gostar de finais abertos o livro deixa a gente pensando em várias possibilidades né , mas talvez seja uma boa leitura para sair de uma ressaca literária !

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  2. ei Mari,
    eu já ouvi falar desse livro, por causa da autora (também era fã de Gilmore Girls, rs), mas não tinha lido uma resenha ainda. Realmente parece ser um bom livro, divertido e cativante. Mas também não tenho muita paciência pra blablabla, acho cansativo quando os livros embarcam nessa.
    sou louca para conhecer NY! Deve ser tudo de bom, e gosto de ler histórias que se passam lá

    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari,tudo bem?
    Eu gosto de histórias de pessoas indo em busca dos seus sonhos. Os personagens passam por uma verdadeira jornada e acabam geralmente descobrindo o que mais importa na vida. Um pena apenas o livro ter sido cansativo em alguns momentos.
    Mesmo assim, fiquei curiosa.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mari, tudo bem?

    Achei que já tivesse comentado aqui. Mas, então. Vi o pessoal da editora comentando desse livro e ele até estava no kit que ganhamos no piquenique, mas ainda não li. Em partes porque eles falaram que ela um chick lit, mas o livro tem capa de dramalhão sobre morte e vida eterna huahuahuahua Mas vou encontrar um tempinho para lê-lo

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari, tudo bom?
    Eu estou encantada pelo livro justamente por causa da capa que acho simplesmente linda. Não gosto quando o autor deixa a trama solta no ar e não dá um desfecho mais decente. Quero ler o livro, mas já sei bem o que esperar da história.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari,

    Quando eu vi que esse livro seria lançado já coloquei ele na minha listinha, é claro que o que me influenciou foi sem dúvida a autora ser a atriz de Gilmore Girls, sou doida por essa série e tenho o box com todas as temporadas da série.
    É triste quando nos decepcionamos com o final de um livro, ou quando ele não atende nossas expectativas.
    Amo essa capa.

    Bjks

    Patty Santos
    Blog Coração de Tinta

    ResponderExcluir
  7. Oii, a capa do livro é realmente incrível e eu gosto muito de filmes/livros que se passam em Nova York... Pena que o final foi dessa maneira, ficou faltando algo.Mas será se não vai ter uma continuação? :)

    Abraço, www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari achei esse livro muito fofo, a diagramação é linda mesmo, fiquei curiosa depois da sua resenha, aproveitar que tenho ele e ler!
    Bjkas

    ResponderExcluir
  9. Desde que eu soube desse livro eu fiquei interessada, adoro histórias de pessoas atrás dos seus sonhos, ainda mais tendo NY como pano de fundo.

    Bjjs

    ResponderExcluir
  10. Oi flor!
    Parabéns pela resenha, ficou muito boa :)
    Já tinha lido algumas resenhas desse livro e confesso que não me agradou muito a história não. Vou deixar esse passar!

    Beijocas da Deebs!
    http://leitorsagaz.blogspot.com.br/2014/06/recordar-e-viver-sob-o-sol-da-toscana.html

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.