quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Vamos mudar de assunto? #2 Filmes que me inspiram!

Oi, gente!! Tudo bem com vocês?
 
Ahhh, antes de qualquer coisa, quero contar que está rolando um sorteio aqui no blog! É um sorteio bem rapidinho para os colecionadores de marcadores de livros (eu coleciono, e você?). Nosso último post foi a resenha de Cisne, lembram? Quem quiser ganhar 3 marcadores autografados pela autora mais 1 marcador do blog, é só comentar lá na resenha de Cisne "Eu quero os marcadores", com o seu e-mail de contato!! Não deixem de seguir o blog também, por favor! Dia 18/02 eu farei o sorteio!!! Boa sorte a todos!
 
 
 
Mas o post de hoje não é sobre o sorteio. Por aqui tem o segundo "Vamos mudar de assunto?". Hoje não vamos falar sobre livros, mas sobre filmes!
 
Eu fui convidada pelo blog parceiro Livreando para participar do Iterlivreando. Eles abriram espaço para os blogs parceiros publicarem um post de sua preferência. Eu resolvi falar de inspiração e de filmes, mudando um pouco o foco dos meus posts (livros!!!).
 
Trouxe para vocês conferirem, na íntegra, o texto que eu enviei para as meninas e que foi publicado no blog delas, dia 10/02. Espero que gostem!
 
Oi gente!! Tudo bem com vocês?
Meu nome é Mariana, mas por favor, podem me chamar de Mari. Tenho 27 anos e uma paixão: os livros! Se você está aqui no blog das meninas eu acredito que compartilhamos desse mesmo amor por livros, não é verdade?
Esse paixão (e a vontade de conversar com outras pessoas sobre as minhas leituras) me fez criar o meu blog em maio do ano passado. Ele se chama “Cantinho de Leitura da Mari” e eu aproveito para convida-los para uma visita! =)
Fiquei super feliz quando a Tammy entrou em contato comigo e falou desse espaço para os parceiros. É muito bom conhecer novos leitores e novos amigos! Obrigada pela oportunidade!
Bom, a Tammy falou que eu poderia trazer alguma coluna do meu blog pra vocês, ou mesmo uma resenha.
Fiquei pensando no que seria legal compartilhar com os leitores do Livreando e nada me vinha à mente. Pensei bastante até perceber que, na verdade, o que estava faltando para mim era a boa e velha inspiração.
Mas, o que me inspira? Bons livros, música, uma boa conversa com os amigos..filmes! É isso, filmes! Então eu decidi que hoje eu vou falar sobre inspiração, ou melhor, sobre filmes que me inspiram! É uma boa pedida para a coluna “Mudando de Assunto” lá do meu blog!
Vamos, então, mudar de assunto? Hoje não vou falar de livros, mas de filmes!
Todos que amam cinema (aqui ó!!) têm uma listinha dos filmes que tocam o seu coração. Eu tenho a minha! São filmes que me inspiram de alguma forma, que despertam sentimentos de superação, de amor próprio, de amor ao próximo, de felicidade e, quando as letrinhas começam a subir no fim do filme, vem aquela sensação de que tudo vai dar certo.
Hoje eu vou contar para vocês quais são os principais filmes que me inspiram, espero que gostem! Vamos lá?!
 
A SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS
 
Já conversei com algumas pessoas sobre esse filme e cheguei à seguinte conclusão: ou você ama, ou você odeia, não tem meio termo.
Eu amo (claro, caso contrário ele não seria o primeiro aqui da lista de inspirações, né). Não me lembro exatamente quando assisti pela primeira vez, mas era bem mais nova, lá pelos 13 anos mais ou menos (faz teeempo..rss).
Eu não conseguia tirar os olhos da TV, e até hoje, posso rever o filme 1 milhão de vezes, a minha reação é a mesma, eu fico encantada.
O filme conta a história de um professor que assume a turma de um colégio muito tradicional para meninos. A escola possui sua própria forma de ensino e não admite inovações, mas, com a chegada do Prof. Keating tudo muda, os alunos são incentivados a não aceitarem verdades prontas, a pensarem por si próprios, a cultivarem suas amizades, seus talentos e suas paixões.
A frase CARPE DIEM (aproveite o dia) é o lema da turma do Prof. Keating e, a partir do primeiro momento que eu vi o filme, eu percebi que um dia queria inspirar outras pessoas como aquele professor fez com seus alunos. Hoje eu também sou professora e levo esse filme no coração.

O SORRISO DE MONALISA
Outro filme que me inspira e segue mais ou menos a mesma linha de A Sociedade dos Poetas Mortos é O Sorriso de Monalisa.
Digo que segue a mesma linha pois o filme também se passa em um colégio tradicional, que tem sua estrutura ameaçada com a chegada de um professor com novos métodos de ensino.
No caso, a escola é para meninas e a nova professora faz nascer no coração de suas alunas a vontade de ser muito mais do que donas de casa e esposas perfeitas ( o filme se passa em uma época em que nada disso era muito aceitável pela sociedade). Elas podem ser advogadas, médicas e o que mais quiserem! O filme é lindo e me inspira a querer ser sempre mais.
PATCH ADAMS – O AMOR É CONTAGIOSO
Lindo, lindo, lindo! O filme mostra, principalmente, pessoas correndo atras de seus sonhos. Se passa em uma faculdade de medicina, onde um novo aluno, mais velho, está realizando seu principal sonho: ser médico!
O mais lindo do filme é ver o médico que ele se torna, não só das enfermidades do corpo, mas dos sentimentos, dos pensamentos, dos desejos e também dos sonhos dos pacientes.
Para mim, é uma lição de como devemos tratar as pessoas: com amor, carinho, respeito, amizade, preocupação com os seus problemas. Mas também, desperta em mim a vontade de realizar os meus próprios sonhos. Desperta a vontade de ser uma profissional além (independente da sua profissão, não só na área saúde) e fazer a diferença na vida das pessoas.
Patch Adams existiu, a história do filme é baseada em sua vida, e isso sempre resgata a fé na humanidade, pois sabemos que existem pessoas que só buscam o bem e o amor.
 
À PROCURA DA FELICIDADE
Me digam, como não se apaixonar por esse filme? Toda vez que eu assisto (sim, eu revejo os filmes que amo sempre) eu me sinto como se tudo fosse dar certo. Não importa qual seja o seu sonho e a sua realidade, o que importa realmente é o quão duro você vai trabalhar para transformar aquele sonho em realidade.
A filme conta a vida de Chris Gardner e seu filhinho Christopher. Sem emprego estável, sem ter onde dormir, sem ensino superior, Chris Gardner lutou bravamente para vencer e dar uma vida melhor para seu filho.
Muitas vezes durante o filme eu parei e agradeci a Deus a vida que eu tenho. A luta de protagonista é louvável e nos mostra que não importa onde estamos, mas onde queremos chegar e o que vamos fazer para isso.
Mais uma história real para nos fazer crer que tudo é possível, basta acreditar e lutar!
Bom, amigos, essa é a listinha dos principais filmes que me inspiram. Espero que gostem, que se inspirem também e que sejam sempre muito felizes!
Aproveito para agradecer mais um vez a oportunidade de estar aqui e conhecer vocês! Espero uma visita lá no meu Cantinho!
E você, o que te inspira?
Com carinho,
Mari

Amigos, esse foi o texto que eu enviei para o Interlivreando, o que vocês acharam? Concordam com a minha lista? Tem algum filme que toca o coração de vocês de forma especial? Me contem!!
Não deixem de participar do sorteio de marcadores, corre la no post anterior e deixa o seu e-mail para concorrer!!!
 
Beijos e ótimo restante de semana,
 
Mari


9 comentários:

  1. À Procura da Felicidade me faz chorar horrores cada vez que assisto.

    Mas confesso que não gosto do Robbin Willians desde que ele falou mal do Brasil em uma coletiva de um filme dele e tenho sérias e fortes tendências a embirrar com essas coisas e depois a pessoa e odo o seu trabalho para mim não servem mais!

    Sempre amo seus posts!!!
    <3
    www.serleitora.com.br

    ResponderExcluir
  2. Amei os filmes que você selecionou aqui. Também são os meus favortios e eu AMo o primeiro! Assisti tantas vezes que nem lembro quantas.rsrsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. muito bom ,beijos
    livro-azul.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. oi Mari! Desculpa o sumiço, mas vc sabe do meu drama estudantil atual, rs. Ta quase passando, e aí volto para ativa nos blogs com força total!
    Adorei o post. E você escolheu filmes verdadeiramente inspiradores! De todos o melhor, na minha opinião, é Sociedade dos Poetas Mortos. Perfeito é pouco! eu não vi ele tão novinha como você, na verdade só tive o prazer de assistir quando já estava na faculdade, mas foi amor a primeira vista.
    os outros também são lindos, mas Sociedade é maravilhoso
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. AHHHHH. A Procura da Felicidade é emocionante! Simplesmente adoro esse filme. Acho que o fato de serem pai e filho deixa tudo ainda mais emocionante e real.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu conheço os três últimos, são muito lindos, d++!
    Bateu até aquela vontade assistir novamente hehehe

    Mil beijos!
    BR- umpouco-demundo.blogspot.com

    Ps: estou realizando um concurso no blog, vem ver! vValendo divulgação e prêmios, sinta-se convidada ><

    ResponderExcluir
  7. Oi Mari,
    tudo bem?
    Nossa, você me fez ter boas lembranças. Um dos filmes que mais me marcaram, definitivamente, foi Sociedade dos Poetas Mortos. Não sei quanto a você, mas em alguns momentos da vida, eu quis subir naquela mesa e ter aquela atitude.
    O que falar de Patch Adams? Lindo!!!!!!! Emocionante, um exemplo de vida. A procura da felicidade é de cortar o coração, mas eu fiquei muito feliz por saber que é uma história verídica com um final extraordinário. Esse homem mereceu.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari, tudo bom?
    Eu também adoro filmes, mas sempre fico no lado das comédias românticas.
    Eu amo À Procura da Felicidade, pois é uma história que passa muitas lições. Eu também agradeço a Deus pelas minhas conquistas quando eu revejo as cenas do Chris Gardner.
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Amei esse post, Mari. Parabéns!!! Desses filmes, o único que ainda não vi foi "O sorriso de Monalisa" mas pretendo mudar isso em breve.

    Bjim!!!

    Tammy
    Livreando

    ResponderExcluir

Amigos leitores, sintam-se a vontade para comentar o post. Peço que, por favor, ao tecerem os comentários, não utilizem palavras e expressões que possam ofender os demais. Obrigada.